Portal ApoTech

Notícias Tutoriais

Como investir em criptomoedas: cursos para aprender na prática

Quem estuda o mercado financeiro – ainda que de forma despretensiosa – já ouviu falar nas chamadas moedas digitais.

Como investir em criptomoedas: cursos para aprender na prática
Pexels
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Quem estuda o mercado financeiro – ainda que de forma despretensiosa – já ouviu falar nas chamadas moedas digitais. Também chamadas de criptomoedas, esses ativos têm despertado a atenção de investidores que começam a procurar cada vez mais informações para começar uma aplicação financeira.

O ativo digital mais famoso é o Bitcoin, porém há muitas outras disponíveis em diversos mercados. Mas afinal de contas, o que é uma criptomoeda? E como esse tipo de moeda digital funciona? E como é possível investir em um ativo que é totalmente digital? Separamos a resposta para essas perguntas a seguir.

O que é criptomoeda?

As criptomoedas possuem algumas importantes diferenças do dinheiro convencional.As criptomoedas possuem algumas importantes diferenças do dinheiro convencional.Fonte:  Pexels 

De forma resumida, uma criptomoeda é como um dinheiro inteiramente digital, que não possui uma versão física. Além disso, as moedas digitais não estão associadas a um governo específico e não podem ser emitidas por alguma instituição, assim como o real ou o dólar, por exemplo.

Apesar de o Bitcoin ser o ativo digital mais conhecido, esse conceito é muito anterior a essa moeda. De acordo com o portal Bitcoin.org (página mantida pela comunidade que investe no ativo), a descrição das criptomoedas foi feita pela primeira vez em 1998 pelo engenheiro de computação Wei Dai.

A ideia fundamental era utilizar a criptografia para ter controle sobre a emissão para um tipo novo de moeda, o que dispensaria um banco central – assim como já acontece o dinheiro convencional.

Para que serve

As moedas digitais possuem diversas aplicações e estão se tornando cada vez mais relevantes. As moedas digitais possuem diversas aplicações e estão se tornando cada vez mais relevantes. Fonte:  Pexels 

As criptomoedas podem ser utilizadas como o dinheiro comum. Podemos destacar pelo menos três principais utilizações para as moedas digitais:

  • Troca de produtos ou serviços;
  • Preservação do poder de compra através da reserva de valor;
  • Unidade de medida para a precificação de produtos ou serviços.

Pode levar um tempo para que as criptomoedas atinjam a maturidade e cumpram essas funções. Contudo, essa é a tendência, especialmente com a popularidade de algumas moedas digitais.

Mineração e blockchain

O funcionamento das moedas digitais estão baseadas no blockchain e mineração. O funcionamento das moedas digitais estão baseadas no blockchain e mineração. Fonte:  Pexels 

Dois termos comuns no universo das criptomoedas são mineração e blockchain. Para entender esses conceitos, é preciso compreender que as moedas digitais representam códigos complexos que não podem ser alterados. A sua criação e as transações operadas com esses ativos são asseguradas pela criptografia.

Já que não há um banco central para acompanhar as transações e operações, elas necessitam ser validadas de alguma forma. Isso acontece no blockchain, um registro gigantesco que armazena todas essas informações. Trata-se basicamente de um banco de dados público em que cada movimentação das criptomoedas fica armazenado e é constantemente consultado para atestar a validade das transações.

Já a mineração diz respeito ao ato de criar novas unidades de algumas moedas digitais. Os mineradores emprestam a capacidade de hardware e processamento de suas máquinas para auxiliar nos registros do blockchain e em troca são remunerados com as criptomoedas.

Aviso: Esse conteúdo não reflete a opinião do nosso portal e a sua fonte é www.tecmundo.com.br
Comentários:

Veja também

Envie sua mensagem para nossa Central de Atendimento.